Monthly Archives: janeiro 2017

Veja dicas de cuidados na compra de um óculos solar

dicas-cuidados-compra-oculos-escuro-sol

dicas-cuidados-compra-oculos-escuro-sol

Como acontece com os óculos comuns, o óculos solar também requer diversos tipos de cuidados na ocasião de sua compra, para que assim, o consumidor zele tanto pela eficiência do produto, tanto pela qualidade e principalmente, pela saúde ocular.

Mais do que um item fashion ou acessório de moda, a função essencial que deve ser levada em conta na compra de um óculos solar é a proteção que ele exerce aos olhos.

Proteção contra os raios UV (ultravioleta)

Um cuidado essencial ao adquirir óculos solar é verificar se ele, de fato, protege contra as ações nocivas dos raios UV (ultravioleta).

Uma forma efetiva de fazer esta checagem é verificar se o produto possui selos de certificação contra os raios UVA e UVB. Jamais compre produtos como óculos solar sem procedência, em lojas que vendem produtos piratas ou vendedores ambulantes, por exemplo.

Estes óculos sem procedência deixa as pupilas dilatas e expostas a entrada dos raios solares, que seriam bloqueados por óculos de boa qualidade e procedência.

Formato além da estética

Em busca da estética, o usual é que ao comprar óculos solar, o consumidor experiente o acessório e verifique se o mesmo combina com seu rosto e lhe agrada esteticamente. No entanto, a escolha do formato dos óculos de sol deve exacerbar a simples questão estética.

Lembrando que o óculos solar tem como prioridade proteger os olhos, é importante que o design do modelo exerça proteção aos olhos. Partindo deste ponto, é primordial que o formato do óculos evite que a luz atinja a retina dos olhos.

Cor das lentes

Outro ponto importante é a cor das lentes. Elas variam em tons e cada qual e mais apropriado às necessidades mais importantes de cada usuário.

Sendo assim, é imprescindível consultar um médico oftalmologista pra lhe orientar melhor nesse sentido.


5 Dicas para comprar óculos ideais

5-dicas-comprar-lentes-ideais

5-dicas-comprar-lentes-ideais

Para comprar óculos não basta apenas sentir-se inclinado (a) a adquirir determinado modelo somente por ter achado mais “bonito” o “estiloso”. Para comprar óculos ideais, antes de tudo, é necessário seguir alguns critérios que vão além da receita do médico oftalmologista.

No decorrer deste artigo, abordaremos 5 dicas para comprar óculos ideais.

Atentar-se às necessidades

Quando o médico oftalmologista receita o uso de óculos, ele o faz para determinada necessidade. Pode ser devido ao diagnóstico de miopia, presbiopia, astigmatismo ou hipermetropia, por exemplo.

Identificar o formato do rosto

Ainda é comum encontrar pessoas com modelos de óculos que não combinam com o formato do rosto.

Esta desarmonia deve ser evitada por quem pretende comprar óculos ideais. Para tanto é preciso identificar o tipo de rosto (longo, oval, quadrado, diamante, arredondado) e encontrar o formato de armação que melhor harmonize com determinado formato.

Armações de acordo com o formato do rosto

Por exemplo, armações de óculos no estilo “aviador” harmoniza com rosto diamante. Já armações retangulares ornam melhor com rosto oval, enquanto as armações redondas ficam melhores em rostos quadrados.

Além disso, para rostos alongados, as armações de maior amplitude são as mais indicadas e para rostos no formato oval, praticamente todas as armações ficam harmonizadas.

Estilo próprio

Óculos ideais são aqueles que combinam com a personalidade e estilo pessoal. Sendo assim, este detalhe precisa ser levado em conta como uma das principais dicas na compra deste produto. Cores fortes, sóbrias, armações descoladas, tradicionais, tudo depende do estilo da pessoa.

Lente ideal

Para comprar óculos perfeito é preciso adotar a escolha de lentes condizentes tanto com o formato da armação quanto às necessidades do usuário. Antirreflexo, básicas, plus, etc.

Há vários tipos de lentes que promovem diversificados tipos de tratamento, seguindo sempre a necessidade de uso de cada pessoa.


Exercícios para garantir a saúde dos olhos

exercicios-saude-olhos

exercicios-saude-olhos

Um dos músculos do corpo humano que mais trabalham são os músculos oculares. Isto porque estamos a todo tempo, utilizando-os, seja em momentos de folga e descontração, assistindo programas televisivos, cinema, utilizando aplicativos no celular, seja na hora do trabalho, frente a tela de um computador.

Toda esta tensão exercida nos olhos pode ser minimizada com a prática de exercícios oculares, que garantem a saúde dos olhos.

1- Exercício para trabalhar os músculos internos dos olhos

  • Consiste em focar a visão em diferentes distâncias. Para tanto é preciso proceder da seguinte forma:
  • Em posição confortável e sentado, localizar o dedo polegar na distância de 25 cm do rosto, focando o olhar nele.
  • Depois, muda-se o foco para um objeto qualquer situado a 3 e 6 metros de distância.
    Faça isso em 3 séries de 5 repetições.

2- Exercício para fortalecer os músculos que controlam os movimentos horizontais e verticais dos olhos

  • Foque o olhar para o ponto localizado mais à esquerda, porém, sem mover a cabeça concentrando-se neste ponto por 5 segundos.
  • Pisque e volte a posição dos olhos gradativamente.
  • Foque depois o olhar, desta vez até o ponto mais à direita, também se concentrando fixo nele em 5 segundos, sem mover a cabeça.
  • Pisque e volte a posição dos olhos gradativamente.
  • Faça 3 repetições de 3 séries.

3- Relaxamento dos olhos

O intuito deste exercício é aliviar o estresse ocular, provocado sobretudo em pessoas que trabalham exaustivamente com tecnologia e passal longos períodos de tempo focando a visão em telas de notebooks, tablets, celulares, computadores e afins.

Respirando fundo e confortavelmente sentado, com o auxílio de uma almofada, apoie os cotovelos sobre uma mesa.

Esquente as mãos, esfregando-as.

Cubra então os olhos com as palmas das mãos aquecidas, conforme a imagem abaixo.

cobrir-olhos-tratamento

Com a ajuda de um cronometro, marque de 5 a 10 minutos a permanência nesta posição.
Se for necessário, repita este exercício algumas vezes, até sentir os olhos relaxados e o estresse ocular, diminuído.


Olho seco: o que é e como evitar?

olho-seco

olho-seco

Chamado também de lacrimejamento reduzido, o olho seco ocorre quando não há a lubrificação correta ou suficiente dos olhos. No tanto, não devemos confundir olho seco com a Síndrome do Olho Seco, conhecida como Síndrome da Disfunção Lacrimal. Neste caso, ocorre a falta da produção de lágrima, ou ainda a mudança dos componentes lacrimais.

Consequências da falha da lubrificação dos olhos

A produção de lágrima é fundamental para a hidratação ocular, bem como para a saúde dos olhos. No caso de alguma deficiência nesta lubrificação, temos como consequência, fatores como:

  • Desconforto visual quando se lê, assiste TV, ou trabalha perante telas de computadores, e até mesmo em smartphones;
  • Sensação de areia nos olhos;
  • Vistas turvas;
  • Coceira e irritação nos olhos, etc.

Algumas causas do olho seco

As causas do olho seco podem ser desde problemas oriundos na composição das lágrimas, bem como produção deficiente das mesmas. Fora isso, aspectos variados, como por exemplo, a existência de algumas doenças associadas (doenças conjuntivais, blefarite, meibomite), uso de determinados medicamentos e também fatores ambientais (poluição, exposição ao sol, ventos fortes direto nos olhos, ar condicionado, etc.).

Não podemos esquecer que há ainda outros fatores que podem acarretar em quadros de secura nos olhos, tais como:

  • Doença de Parkinson;
  • Doença de tireoide;
  • Falta de vitamina A;
  • Diversas doenças sistêmicas e autoimunes, a exemplo de lúpus, síndrome de Sjögren, artrite; Síndrome de Steven Johnson, entre outras.

Como evitar olho seco

Para prevenir a doença do olho seco, é importante que a pessoa procure descansar os olhos, deixando de fazer intenso esforço visual. Sendo assim, deixar de lado um pouco o uso de celulares, tablets, smartphones, TV, fazendo intervalos ao menos após 50 minutos de uso (principalmente pessoas que trabalham com computadores por exemplo), é indicado.

Além disso, é importante praticar o gesto de piscar, proceder com a limpeza dos olhos de forma correta, atenção com o uso de lentes de contato, e ainda consumir alimentos com ômega 3 para estimular a produção de gordura lacrimal. Consultar o médico oftalmologista é fundamental.


Tremor nos olhos, o que é?

tremor-olhos-palpebras

tremor-olhos-palpebras

Chamado popularmente de “tremedeira nos olhos” ou tremor nos olhos, poucas pessoas conhecem e sabem de fato, do que se trata tal fenômeno que ocorre nas vistas. Na verdade, esta tremedeira não ocorre nos olhos, mas sim precisamente nas pálpebras, recebendo o nome de mioclonia pela comunidade médica.

Movimento involuntário pode ser benigno ou indicar doenças

Doenças nos olhos, pálpebras ou inclusive nos nervos da região da face, muitas vezes são fatores que desencadeiam o movimento involuntário de tremor nos olhos. No entanto, também podem ser benignos, ou seja, não indicam a presença de doenças.

O que causa tremor nas pálpebras

Há uma série de situações e fatores, de acordo com o estilo de vida de cada pessoa, que pode desencadear mioclonia. Entre eles, pode-se destacar Síndrome de Tourrete (doença caracterizada pelos chamados ‘tiques nervosos’), utilização de óculos inadequado ao grau necessário ao usuário, ansiedade, cansaço, estresse, deficiência de vitaminas e minerais, excesso de cafeína ou álcool, entre outros.

Alterações oculares também causam tremor

Há casos onde não é possível identificar a causa do tremor. O que se sabe é que além dos fatores mencionados acima, alguns tipos de alterações oculares também provocam este quadro de tremor na região das pálpebras.

Olho seco, ceratite e também ponto solto após cirurgia, aparecem como agentes causadores de mioclonia em alguns pacientes.

Tratamento para tremor nas pálpebras

É importante identificar a causa do tremor para assim, traçar a melhor estratégia de tratamento, que pode envolver desde novos hábitos alimentares até um estilo de vida mais saudável, como buscar situações que diminuam o estresse, melhorem a qualidade do sono, avaliar os óculos e se o objeto é coerente ao tipo de necessidade, entre outros fatores.

É imprescindível para tanto, contar com o auxílio do médico oftalmologista para que seja identificada a causa do tremor, bem como para que o tratamento correto seja aplicado de maneira eficaz.


5 Nutrientes essenciais para manter a saúde dos seus olhos

alimentos-saude-olhos

alimentos-saude-olhos

A alimentação é uma excelente aliada para manter a saúde dos seus olhos, uma vez que determinados alimentos possuem ingredientes essenciais que otimizam a visão e promovem a manutenção da saúde ocular.

De acordo com a Associação Americana de Optometria (American Optometric Association – AOA), a melhor forma de cuidar da saúde dos olhos através dos alimentos é por meio de uma dieta rica em nutrientes capazes de atuar efetivamente contra doenças como a catarata, o glaucoma e a degeneração macular, por exemplo.

Vejamos a seguir, 5 nutrientes essenciais para manter a saúde dos seus olhos.

Ácidos graxos ômega 3 para saúde dos olhos

Os Ácidos graxos e o ômega 3 agem como anti-inflamatório natural, além de umedecer os olhos, combatendo assim, quadros de olho seco, por exemplo. Estes nutrientes são encontrados tanto em peixes, como em nozes, sementes de chia, linhaça e óleo de linhaça.

Luteína e zeaxantina para saúde dos olhos

Importantes carotenoides que exercem função antioxidante nos nossos olhos, a luteína e zeaxantina são encontradas em frutas como o mamão, além de ovos, milho, couve, agindo na prevenção de danos oculares.

Vitamina A para saúde dos olhos

A vitamina A, popularmente encontrada na cenoura, tem função antioxidante, e combate de maneira eficaz, de acordo com a AOA, o estresse oxidativo. Este nutriente está contido em alimentos como pimentas vermelhas cruas, ricota, fígado de vaca grelhado, manga, ovo cozido, entre outros.

Vitamina E para saúde dos olhos

A vitamina E é responsável por obter ótimos resultados no que diz respeito ao combate aos radicais livres. Para investir nesta defesa da saúde dos olhos, é importante incluir na dieta alimentos como castanha-do-pará, grão-de-bico, avelã, couve, entre outros.

Vitamina C para a saúde dos olhos

A pesquisa divulgada pela Associação Americana de Optometria apontou que a vitamina C atua no combate e prevenção da catarata. Há inúmeras fontes de vitamina C para que se possa usufruir de seus benefícios, tais como limão, caju, toranja, pimentão amarelo cru, kiwi, morango, acerola, laranja, etc.


Sete dicas para proteger a visão das crianças

dicas-cuidados-visao-criancas

dicas-cuidados-visao-criancas

Em especial em épocas de sol mais intenso, proteger-se dos raios UVA e UVB é mais do que uma necessidade, é de fato, um compromisso, ainda mais quando nos referimos à visão das crianças.

No que diz respeito aos óculos de sol, artefatos essenciais para esta proteção, é de extrema relevância que eles sejam de boa procedência e qualidade. Ao se adquirir um produto “pirata”, imitação de marcas famosas e afins, problemas que vão desde um desconforto visual, até ao fato de não proteger dos raios UV e causar deformidades na córnea, tornam-se comuns, causando graves prejuízos para os pequenos.

Veja a seguir, sete dicas para proteger a visão das crianças neste sentido.

1- Prescrição de óculos de sol e óculos de grau

A prescrição de um modelo de óculos de sol deve ser similar à prescrição dos óculos de grau, caso a criança o utilize também.

2- Somente compre óculos de sol com 100% de proteção UV

Fuja de produtos muito baratos e falsos, invista antes de tudo, na saúde da criança e em seu bem-estar.

3- Verifique o ajuste dos óculos no rosto da criança

O ideal é que os óculos não apertem demais a região dos olhos, mas também não fiquem saindo e com folga.

4- Armações especiais para quem pratica esportes

Há disponível no mercado, armações que são presas na nuca. Estas armações são ideais para crianças adeptas de práticas esportivas.

5- Adaptação

Como toda novidade, muitas vezes a aceitação e adaptação aos óculos leva tempo. Porém, no caso específico dos óculos de sol, via de regra, rapidamente as crianças começam a curtir e a usar sem maiores dramas.

6- Proteção que não limite os movimentos

Ao escolher óculos de sol para proteger a visão das crianças, é importante levar em conta que o produto deve ser resistente, seja aos riscos de uso até as quedas. A criança não deve ter seus movimentos, por exemplo, limitados.

7- Lente de contato e óculos de sol

No caso de crianças e/ou adolescentes que fazem uso de lentes de contato, é dispensada a necessidade de receita para óculos de sol, porém, tanto um quanto o outro deve ser usado em ambientes abertos.

criancas-oculos-escuros


Cuidado – excesso de sol pode provocar distorção da visão

Cuidado-distorcao-visao

Cuidado-distorcao-visao

A distorção da visão é um mal que acomete muitas pessoas. Causado sobretudo pela forte incidência de raios de sol nos olhos, este fenômeno conhecido de maneira popular como “carne no olho” se trata de uma doença degenerativa, atacando principalmente a região interna do canto do olho.

Pterígio: comum em países tropicais

“Carne no olho”, distorção da visão ou ainda Pterígio. Não importa como é chamado, o fato é que tal distúrbio é muito mais comum em regiões tropicais, cujos raios ultravioletas são mais intensos. Pessoas que desempenham atividades onde ficam elevado tempo expostas ao sol são mais suscetíveis ao Pterígio.

Sobretudo no Brasil, o Pterígio ataca principalmente pescadores e surfistas, por exemplo.

Sintomas

Os sintomas mais comuns que o excesso de sol causa na distorção da visão englobam-se desde o surgimento de conjuntivite crônica, vermelhidão ocular, sensação de um corpo estranho nos olhos e ainda constante ardência nos olhos.

Para diagnosticar o Pterígio são necessários exames físico que é complementado então pelo chamado exame biomicroscópico.

Tratamento

Além da questão estética, é necessário proceder com o tratamento do Pterígio devido a diminuição da acuidade visual que a doença proporciona.

Para tanto, é necessário fazer o tratamento de cunho cirúrgico, em especial em casos onde a perca da visão é iminente. Um indicativo para a cirurgia é quando o crescimento do pterígio sobre a córnea ultrapassa a medida de 2,5 mm.

Para executar o tratamento por meio da cirurgia há diferentes tipos de técnicas que se relacionam com cada caso especifico.

Desta forma, ao se encontrar em situação de risco ou sentir alguns dos sintomas mencionados, é de suma importância que se procure um médico oftalmologista para que ele possa tecer o diagnóstico efetivo e correto e proceder com o tratamento mais adequado, de acordo com cada paciente.