Monthly Archives: abril 2017

Importância do Histórico de Saúde Ocular Familiar

Historico-Familiar-Saude-Visao

Uma das maneiras mais eficazes de proteger e cuidar da saúde da visão é conhecer e reconhecer a importância do histórico de saúde familiar.

Historico-Familiar-Saude-Visao

É fato que muitas doenças oculares acabam se desenvolvendo com maior facilidade em indivíduos que tem alguém na família que já teve determinado distúrbio e/ou patologia.

Sendo assim, estar ciente destas informações ajuda substancialmente na prevenção e detecção mais precoce por meio de diagnósticos precisos e a ajuda do médico oftalmologista.

Entenda melhor como o histórico de saúde ocular familiar pode garantir a saúde dos olhos, acompanhando este post do blog Braslab.

Hereditariedade do glaucoma: uma doença que pode ser evitada

Um exemplo da importância de acompanhamento do histórico de saúde ocular familiar, é a chance de barrar o desenvolvimento do glaucoma. Estudos feitos pela Glaucoma Research Foundation reforçam a necessidade do conhecimento do histórico familiar e da relação hereditária das doenças.

Isto porque os resultados apontaram que o risco de uma pessoa com casos de glaucoma na família desenvolver a doença é 9 vezes maior em relação a quem não possui a doença.

Consulta periódica com oftalmologista tem papel fundamental

No caso específico do glaucoma, se trata de um quadro que pode levar a pessoa à cegueira total. Em muitos casos, quando é feito o diagnóstico a doença já está em estado avançado e praticamente não há muito o que se fazer.

Daí a importância de ao se consultar com o oftalmologista, levar em conta a relevância do histórico de saúde familiar ocular, proceder com as consultas e exames periódicos e, assim, brecar o desenvolvimento de doenças ainda em seu estágio inicial, tendo maiores chances de um tratamento bem-sucedido.

Um diálogo aberto com a família, buscando o máximo de informações possíveis e também com o oftalmologista pode garantir até mesmo a visão do paciente.


Assistir a um eclipse sem proteção nos olhos pode causar cegueira?

eclipse-solar-cuidado-visao-olhos

Será mesmo que assistir um eclipse solar sem proteger os olhos pode danificar nossa visão? O eclipse solar é um dos fenômenos naturais mais bonito de se apreciar. Porém, para observar o eclipse do sol é necessário muito cuidado.

eclipse-solar-cuidado-visao-olhos

Entenda melhor esta relação e se, de fato, podemos ficar cegos em decorrência da observação deste fenômeno sem proteção ocular.

Eclipse solar e a visão: entendendo o fenômeno

Sabe-se que olhar diretamente para o Sol causa danos aos olhos e muitos pensam que por ser um eclipse, não há problemas. Muito pelo o contrário.

Por exemplo, ficar exposto a uma radiação solar bastante intensa pode queimar as células da retina e córnea, trazendo prejuízos irreversíveis aos olhos. Há a diminuição da percepção de imagens e de cores e, observá-lo durante 10 minutos causa perda permanente da visão.

Células cerebrais também podem ser prejudicadas

As células do cérebro – bastonetes e cones – também são prejudicadas e não existe a possibilidade de regeneração das mesmas, pois nascemos com uma quantidade fixa dessas células, ou seja, a quantidade é para o resto da vida.

O eclipse solar não pode ser visto a olho nu

Para admirar esse belo fenômeno com TODA A SEGURANÇA, um método eficaz se dá por meio do uso de um vidro escuro daqueles bem comuns em máscara soldadora, facilmente encontrado em lojas de construção. Chapa de raio -x ou óculos escuros não são o suficiente.

Mesmo com o vidro escuro de solda não é recomendável olhar o eclipse por muito tempo. O ideal é observá-lo por no máximo 15 segundos e depois dar uma pausa para olhá-lo novamente.

Ao sentir alguma alteração na visão, sobretudo após observar um fenômeno como o eclipse, recomenda-se imediatamente consultar-se com um oftalmologista.