Mercado Óptico

Otimizar a gestão de uma ótica requer alguns procedimentos-chave, que irão contribuir na ganha de tempo, na prevenção de possíveis erros, bem como no melhor retorno financeiro. Para tanto é preciso se ater a alguns fatores de uma importância no que se refere a administração e gestão de negócios.

1- Investir em tecnologia
A sentença “time is Money” (tempo é dinheiro) se mantém muito atual nos dias de hoje, e se falamos em gestão de ótica, falamos também sobre gestão de tempo. Neste sentido, a tecnologia é sempre uma forte aliada. Inúmeros softwares e aplicativos de gestão, contribuem para que se armazena e se utilize de forma mais otimizada dados de clientes, serviços e produtos. É importante que o administrador de uma ótica fique atento às novidades e invista naquelas que melhor convém ao negócio.

2- Se atualizar
Em qualquer área ou função, principalmente na administrativa, se atualizar e se reciclar são itens obrigatórios, ao menos para os profissionais que almejam sucesso. Observar o mercado, identificar as necessidades dos clientes e sair do comodismo e lugar comum é essencial para exercer uma boa gestão.

3- Planejar
Administrar ótica requer antes de tudo, um bom planejamento. Isto inclui estabelecer metas a curto e a longo prazo, mantendo o controle da gestão, sem imprevistos ou surpresas desagradáveis. Além de planejar o tempo e os métodos de ações, o planejamento financeiro se faz necessário para o bom andamento do negócio.

4- Prever adversidades
No mundo da gestão, é relevante estar sempre um passo à frente. Se precaver para o surgimento de momentos conturbados é importante. Uma reserva financeira, por exemplo, poderá auxiliar e muito o empreendedor num possível momento de crise.

5- Separar o pessoal do profissional
Não misturar as agendas pessoal e empresarial é obrigatório quando se fala em gestão de ótica, por mais difícil que isto possa parecer as vezes. É importante neste caso, investir na racionalidade, bem como no jogo de cintura, para não priorizar demasiadamente um viés ou outro, mas sim equilibrar e não misturar as ações.