Como usar colírio

No senso comum, as pessoas se habituaram ao menor sinal de irritação nos olhos a utilizar colírios, sem avaliar muitas vezes a necessidade ou até mesmo sem a orientação de um oftalmologista, o que pode acarretar sérios problemas na saúde da visão.

Como qualquer outro medicamento, os colírios merecem atenção às suas formas corretas de uso, que devem seguir à risca as recomendações de um médico especializado.

Dentre os principais erros cometidos pelos usuários, pingar em excesso, usar sem prescrição médica, ou ainda armazená-lo de maneira inadequada estão entre os principais.

Quantas gotas pingar nos olhos?

Muitas pessoas acreditam que quanto mais gotas pingar nos olhos, melhor o resultado. Errado. O ideal é pingar apenas uma gota em cada olho, sendo que é imprescindível que se pingue o colírio deitado.

Isto é necessário para que o medicamento não se perca, sendo que é recomendado também pressionar a parte lateral dos olhos, localizada próxima ao nariz, para um contato mais intenso do colírio com os olhos.

Colírio não se compartilha

Além de lavar as mãos antes de aplicar o colírio, é expressamente proibido “emprestar” o colírio para outra pessoa, pelo fato de, no caso de infecções, acabar contaminando e disseminando o vírus por meio do frasco.

Uso de mais de um colírio

Como há um tipo de colírio para cada tipo de caso e sintoma, na ocasião do oftalmologista ter prescrito mais de um colírio para o tratamento, é preciso dar o intervalo de 15 minutos entre as aplicações.

Usar colírio em combinação com lentes de contato

Os pacientes que utilizam lentes de contato devem retirá-las antes da aplicação do colírio. Para recoloca-las, é necessário respeitar o período de 10 minutos após a aplicação.

Antes de usar colírio, consulte o oftalmologista, somente ele saberá a dosagem e tipo de colírio adequado ao seu caso.