Resultante do mix de dois óculos, sendo um para visão de perto (presbiopia ou vista cansada) e outro para miopia ou hipermetropia, seja ela com ou sem astigmatismo, o óculos multifocal costuma, em alguns casos, apresentar certa dificuldade de adaptação para alguns pacientes.

Lentes-multifocais

Com a vantagem de agregar duas lentes em somente uma, o óculos multifocal é uma ótima ferramenta no tratamento à saúde ocular e com algumas dicas que veremos a seguir, seu uso se tornará mais facilitado, acompanhe.

É preciso antes de tudo, investir numa boa lente

O valor do óculos multifocal um pouco mais elevado, porém, ele possui inegavelmente o melhor custo e benefício. Para tanto, invista em lentes de boa procedência e qualidade, uma vez que lentes baratas fatalmente irão resultar em prejuízos futuros e o usuário correrá o risco de não se adaptar.

A persistência é o caminho do êxito

Esta frase acima de autoria de Charlie Chaplin resume bem a questão da adaptação ao óculos multifocal.

É preciso insistir e não desistir no início. Com certeza, com o passar dos dias o uso ficará mais tranquilo e o usuário adaptado.

Converse com o oftalmologista

É possível que determinada lente foque mais na visão de perto ou de longe. Este é um dos segredos para a melhor adaptação, saber qual é a mais indicada ao caso do paciente. Para tanto, é preciso consultar o médico oftalmologista.

Exame de refração

Distância da pupila e altura da montagem são itens primordiais para a melhor adaptação ao óculos multifocal. Para ter este cálculo preciso, é preciso fazer um exame de refração em uma clínica especializada.

Seguindo estes procedimentos e dicas, a adaptação às lentes do óculos multifocal será bem mais suave e o usuário em pouco tempo estará usando-o sem maiores problemas ou dificuldades.