mosca-volante-olhos-pelinhos-mancha

Dificuldades de visão podem surgir a qualquer momento, sendo que em alguns casos, elas podem ser comuns e inofensivas, enquanto em outros, podem significar problemas mais graves.

Seria o fenômeno da mosca volante, um problema sério, que atinge o campo visual? Ou apenas um incômodo passageiro sem grande importância?

Afinal, o que é mosca volante? O que causa este fator e como lidar com ele? A seguir, abordaremos estes tópicos, acompanhe.

“Fantasmas” visuais?

Você já teve a sensação de ver pequenos filamentos, movendo-se perante seus olhos? Pequenos pontos, manchas, algo similar a uma teia de aranha, que se move? É como se houvesse pontos fantasmas à nossa frente, quando os sintomas da mosca volante se manifesta.

Trata-se de um problema, de fato, oftalmológico, cujo termo mosca volante deriva do latim, mais precisamente da expressão “muscae volitantes”.

Descolamento do vítreo posterior

Ocorrendo principalmente quando se fixa o olhar em paredes ou durante a leitura, a principal causa deste incômodo visual se deve ao descolamento do vítreo posterior. Em geral, este fator está relacionado com o envelhecimento, sendo que o processo provoca o espessamento do chamado gel vítreo.

Quando o vítreo se solta da retina, criam-se filamentos ou grumos dentro dos olhos, ocasionando o fenômeno das moscas volantes.

É mais comum que as “muscae volitantes” surjam a partir de 45 anos de idade, em média, especialmente em pessoas portadoras de miopia, por exemplo.

Pacientes que já apresentaram inflamações oculares, tratamentos a laser e já realizaram cirurgia de catarata, são mais suscetíveis a demonstrarem os sintomas.

Tratamento

Em linhas gerais, este desconforto visual tende a desaparecer. Porém, em casos mais graves, que acarretem em fissuras na região da retina, é imprescindível realizar o tratamento adequado. Isto porque, caso ocorra o descolamento da retina, a pessoa poderá ficar cega.

Sendo assim, tratamentos como crioterapia e laser argônico, poderão ser indicados pelo médico oftalmologista.