o-que-e-pterigio

Conhecido popularmente como “carne crescida”, o pterígio também é comumente confundido com a anomalia da catarata, muito embora sejam situações completamente distintas. Além do desconforto visual decorrente de quadros de irritação ocular, o pterígio resulta também em um problema estético, uma vez que um de seus sintomas mais comuns, a vermelhidão nos olhos, causa desconforto e constrangimento nas pessoas acometidas desta doença.

Definindo Pterígio
O pterígio se caracteriza pelo tecido fibrovascular que cresce exatamente na córnea do olho. Caso não seja tratado, o pterígio pode acarretar em um crescimento deste tecido, complicando ainda mais a questão, chegando ao ponto de encobrir parcialmente ou completamente a visão. Quando o pterígio atinge a medida de 2,5mm ele deve ser removido por meio de cirurgia.

Principais causas do pterígio
Exposição frequente à luz solar, além de fatores genéticos são as principais causas da incidência do pterígio.

Sintomas mais comuns do pterígio
Um sintoma de extrema incidência decorrente do pterígio é a vermelhidão nos olhos, geralmente, na extremidade do olho próximo ao nariz. Sensação de areia nas vistas, ardência constante acompanhada de lacrimejamento, também podem ser indícios da ocorrência do pterígio.

Evolução
A evolução do pterígio se dá da seguinte forma: inicialmente ele é minúsculo, e só pode ser observado como pequenos vasos de sangue situados na proximidade das córneas. Entretanto, esses vasos engrossam, sendo que o tecido caminha rumo a região central, chegando até a pupila.

É exatamente quando isso ocorre que a visão passa a ser comprometida. O tempo desta evolução pode variar, entretanto, costuma se dar de maneira lenta, no decorrer de meses até anos.

É importante que todas as pessoas que sentirem tais sintomas e incômodos nos olhos procurem imediatamente um oftalmologista para melhor avaliação. Somente ele está preparado para indicar os melhor tratamento e cirurgia no caso de um diagnóstico de pterígio.