diabetes-saude-visao

Dados da pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo, apontam que cerca de um terço de pessoas diabéticas desenvolve algum dano ocular.

A porcentagem nacional de pessoas com conscientização sobre a relação entre perda de visão e diabetes é de 50%, enquanto 56% não sabem o que é a retinopatia diabética.

Dano ocular: retinopatia diabética e edema macular encabeçam a lista

A retinopatia diabética é uma doença manifestada pela diabetes nos vasos sanguíneos da retina, dessa forma, os mesmos apresentam vazamentos de sangue ou soro. Assim, conhece-se o edema macular diabético, uma das principais razões de perda intransigente da visão de pessoas em idade ativa.

O edema macular diabético é causado pelo excesso de glicose na corrente sanguínea e o indivíduo que desenvolve essa doença apresenta um quadro de manchas ou falta de foco na visão, sendo assim, ele perde por completo a sua visão em dois anos.

Brasil: diagnóstico tardio é uma triste realidade

No Brasil, 49% de pessoas com diabetes tiveram um diagnóstico tardio e 38% da média nacional não fizeram o exame de fundo de olho, pois os médicos não pediram. Posto isso, é importante que a sociedade questione seu médico. Para evitar doenças de visão é extremamente necessário que o indivíduo faça o controle de níveis glicêmicos e o exame de fundo de olho uma vez por ano, pois a retinopatia diabética não oferece diferença na visão e não costuma exibir sintomas logo de início.

Para evitar danos oculares é sempre recomendável consultar o seu oftalmologista de confiança anualmente e fazer todos os exames solicitados, assim, se for descoberta alguma alteração haverá a possibilidade de tratá-la no início e rapidamente.

É importante frisar que o diagnóstico rápido, bem com o tratamento adequado podem recuperar os danos oculares e impedir o avanço das doenças mencionadas.

16