Yearly Archives: 2016

Como é um exame oftalmológico?

De responsabilidade do médico oftalmologista, o exame oftalmológico é o meio pelo qual a saúde ocular é analisada, com o intuito de prevenir possíveis males na visão, bem como proceder com os tratamentos adequados a cada caso específico quando as vistas são acometidas de alguma deficiência.

exames-oftalmologicos

Exame oftalmológico: necessário nas diferentes fases da vida

A necessidade de se proceder com o exame oftalmológico se faz presente em momentos distintos da vida.

No caso dos bebês, por exemplo, o exame oftalmológico atenta-se ao chamado clarão pupilar, uma forma de avaliar e prever se há riscos de se desenvolver algum problema de visão no futuro.

Já no tocante às crianças, os exames visam acompanhar o desenvolvimento infantil durante a fase escolar, cujo problemas de visão são muitas vezes os responsáveis pelo fato das crianças não corresponderem aos estudos.

Na idade adulta também é importante aderir ao exame oftalmológico, em especial por volta dos 40 anos de idade, período onde aparecem sintomas como falhas de visão durante a leitura, presbiopia, entre outros fatores.

Fatores que fazem parte do exame oftalmológico

Dentre os fatores que compõem a rotina de um exame oftalmológico, temos:

  • Avaliação externa que verifica a normalidade das pálpebras, bem como do segmento anterior do olho;
  • Teste da refração — optometria: responsável por fornecer o grau de cada paciente e analisar de fato, a gravidade de cada caso;
  • Exame do fundo de olho: analisa problemas de visão que estejam relacionados com outras doenças, tais como hipertensão arterial e diabetes;
  • Medida de pressão ocular: essencial para prevenir quadros de glaucoma.

Além da importância do exame oftalmológico para a questão da saúde ocular, ele também é de extrema necessidade, no sentido de ajudar a diagnosticar e acompanhar a evolução de diferentes tipos de doenças.

Visitar o médico oftalmologista é portanto, mais do que uma necessidade, mas um ato de cuidado e amor próprio.


Como evitar a conjuntivite?

conjuntive-sintomas-tratamento

Uma das principais doenças causadas nos olhos é a conjuntivite. Mais intensificada em épocas de calor e o tempo mais seco característico do verão, a conjuntivite se define pela inflamação da membrana que, por sua vez, reveste a parte frontal dos olhos, bem como a região interna das pálpebras.

Sintomas de conjuntivite:

  • Coceira na região dos olhos;
  • Dor;
  • Secreção nos olhos;
  • Vermelhidão.

Agindo nas pessoas por aproximadamente 15 dias, os tipos de conjuntivite mais comuns são:

  • Viral
  • Bacteriano
  • Alérgico

Dentre estes 3 tipos, aquele considerado mais nocivo e de maior disseminação é a conjuntivite viral.

Características da conjuntivite viral

A conjuntivite viral se caracteriza pela sensação de “areia” ou objeto estranho nos olhos. Há um intenso lacrimejamento e em casos mais graves, deixa sequelas, como problemas nas córneas.

Seu tratamento envolve desde o suo de colírios específicos, do tipo lubrificantes, até mesmo compressas de água fria.

Dicas para evitar a conjuntivite

Alguns cuidados bem simples podem ajudar a evitar que as pessoas sejam contaminadas com o vírus da conjuntivite.

A higienização das mãos é uma ótima solução neste sentido, sobretudo com o uso do álcool em gel e sabão, bem como a utilização de utensílios individuais como lenços de papel e toalhas e roupas de cama individuais.

Atentar-se a objetos de uso compartilhado, como por exemplo, aparelho de controle remoto, telefones, e também transporte público, é muito importante, pois é comum que todos estes objetos e lugares aglomerem vírus e bactérias.

Para evitar o contágio, ressalta-se a importância da higiene. Não passar a mão suja nos olhos é outro ponto essencial para evitar a conjuntivite.

O contágio pode ocorrer também em água do mar, piscinas não tratadas, riachos e lagos, portanto, ao visitar estes locais, principalmente na época das férias, que é mais comum, requer maiores cuidados e atenção.

Ao detectar os sintomas, é importante procurar um médico oftalmologista, que procederá com o tratamento adequado a cada caso.


Entenda como os óculos de sol protegem os olhos

Com a chegada do verão, o sol se revela mais intenso e com ele, a necessidade ainda maior se se utilizar óculos de sol. Sendo os óculos de sol ótimos acessórios de beleza e estética, eles devem sobretudo proteger os olhos dos raios nocivos, conferindo assim saúde, bem-estar e estilo.

oculos-sol-proteger-olhos

Problemas decorrentes da exposição dos olhos aos raios solares nocivos

Há vários tipos de problemas de visão oriundos a prolongada exposição dos olhos aos raios colares, como os UVA e UVB. Dentre as doenças decorrentes deste fato, temos a cegueira e a degeneração macular.

Com o frequente aumento da camada de ozônio, estes raios ganham cada vez mais incidência e força, prejudicando a visão das pessoas que não lançam mão de óculos de sol. É importante frisar que o uso de óculos de sol nos dias atuais é tão imprescindível quanto o uso de protetor sola na pele, por exemplo.

A catarata, por exemplo, doença que está associada à exposição dos olhos sem proteção perante os raios solares, é apontada como uma das principais causas da cegueira.

Para evitar que estes males ocorram, é de extrema importância que as pessoas protejam os olhos com óculos de sol adequados, de boa procedência e com as lentes ideais para exercer o bloqueio destes raios nocivos e proporcionar a saúde visual do indivíduo.

Como os óculos protegem os olhos

Lentes do tipo polarizadas estão entre as aliadas da saúde visual, exercendo proteção aos olhos. Isto porque é por meio delas, além de barrar todo raio nocivo, elas permitem extinguir o ofuscamento da visão, permitindo assim um olhar mais nítido ao ar livre, por exemplo.

Consultar o oftalmologista regularmente e seguir as orientações por ele prescritas é um item essencial.

Ao solicitar óculos de grau, é importante que a pessoa não esqueça também de solicitar os óculos de sol, pois se trata de um item fundamental para a saúde ocular.


Cuide dos seus óculos da maneira certa

cuidado-oculos

A durabilidade dos óculos está intimamente ligada aos cuidados e zelo do usuário perante o objeto.

Seguindo as instruções de uso, os óculos se mantém novos por muito mais tempo, além de oferecem condições ideais de uso, apresentando assim melhores resultados no que tange a visão do usuário.

Dicas para cuidar dos óculos de maneira adequada

Deixar os óculos armazenado no estojo é fundamental para que ele fique protegido de possíveis danos e acidentes diversos. No entanto, não basta deixar os óculos no estojo, é preciso acondiciona-lo da maneira correta. Neste sentido, é importante que, toda vez que se retirar os óculos e for guarda-los, se coloque os óculos com as lentes voltadas para a parte superior, jamais o contrário disso. Desta forma, preserva-se as lentes de riscos e possíveis riscos oriundos de atritos, por exemplo.

Outro ponto fundamental sobre os cuidados com os óculos é a questão da limpeza. Sempre recomendamos que a limpeza seja feita em ópticas. Profissionais especializados e treinados para este serviço evitarão problemas com a lente.

Ter o cuidado de utilizar-se das duas mãos para colocar e tirar os óculos pode num primeiro momento, parecer um tanto quanto banal, no entanto, é uma das dicas mais efetivas no sentido de evitar acidentes e estragos no objeto.

Evitar o fato de colocar a armação na cabeça, também é aconselhável, haja vista que tal procedimento acelera o desgaste da armação, desalinhando sua haste com o passar do tempo.

Ao prestar atenção nestes pequenos gestos e ter mais zelo com os óculos, a durabilidade deste importante acessório dos olhos é otimizada e o usuário ganha, tanto em preservação quanto em economia, pois assim trocará seu óculos somente quando realmente necessário, sem abreviar o tempo de vida do mesmo.


Como fazer para limpar os óculos

Usuários que procedem com a manutenção adequada dos óculos por meio da limpeza do material, promovem além de uma melhor saúde ocular, maior conforto, bem como a otimização da visão.

Alguns gestos práticos e simplificados neste sentido são capazes de evitar acúmulo de poeira e diversas outras sujeiras que atrapalham a enxergar melhor.

limpeza-lente-oculos

Lentes de óculos devem ser lavadas

Água fria e sabão neutro são os materiais necessários para que seja feita a lavagem das lentes dos óculos, deixando-as limpas. Basta aplicar com cuidado a solução de água e sabão, depois enxaguar com água corrente e proceder adequadamente com a secagem, que deve ser feita com um lenço, de papel ou tecido, que tenha estrutura macia.

No entanto, jamais deve-se esfregar o papel durante a secagem, mas sim passar suavemente nas lentes até que elas fiquem secas.

Há casos onde determinados usuários costumam “esfregar” as lentes em qualquer tecido, como uma camiseta, por exemplo, acreditando ser o correto e suficiente para efetuar a limpeza. No entanto, como pode-se observar, este método não é o adequado.

Higienização do lenço para limpar os óculos

O lenço utilizado na limpeza dos óculos deve ser sempre lavado e higienizado, sempre com sabão neutro e água.

Preservação dos óculos

Para manter os óculos limpos por mais tempo, o ideal é que ele seja acondicionado da maneira correta e também que se evite algumas situações, como por exemplo, a exposição frequente e intensa ao sol.

No que diz respeito ao seu acondicionamento, os óculos necessitam de um estojo adequado para ser guardado quando não estiver em uso. Além disso, há o modo correto de posicionar os óculos no estojo: sempre com as lentes para a parte de cima.

Isto se deve ao fato de evitar que as lentes entrem em choque ou contato com texturas que possam agredir ou arranhá-las, por exemplo.


Os perigos do álcool e a visão noturna

Deterioração da visão em grau mais elevado, além de visão noturna amplamente afetada foram algumas das conclusões reveladas por um recente estudo produzido pela Universidade de Granada (Espanha).

alcool-reflexos-visao-noturna

A pesquisa comprovou de maneira científica que consumir álcool, sobretudo em quantidade abusiva, ou seja, excedendo os limites prescritos pela OMS (Organização Mundial de Saúde), atinge de maneira efetiva a visão noturna dos condutores de veículos, uma vez que a percepção de círculos luminosos (halos) é amplificada.

Além disso, o consumo do álcool provoca diferentes e variadas perturbações da visão, devido a alteração do chamado filme lacrimal, responsável por revestir a superfície ocular.

Etanol é o grande vilão da visão noturna

Devido a presença de uma substância contida no álcool chamada etanol, a formação das imagens na retina é distorcida, daí o motivo pelo qual o álcool é inimigo de quem dirige, sobretudo em períodos noturnos.

Isto ocorre, pois, o etanol consegue atingir a camada externa do filme lacrimal, fazendo com que a parte aquosa da lágrima se evapore rapidamente, acarretando assim nas distorções da visão.

Além do álcool, há outros inimigos da visão noturna

É fato que o álcool acarreta uma série de perigos relacionados à visão noturna, porém, é importante sabermos que ele não está sozinho. Doenças de visão como catarata, por exemplo, também prejudicam motoristas, e merece um cuidado especial neste sentido.

É comum que pessoas acometidas de catarata não tenham o mesmo reflexo que as outras, além de terem a percepção da presença de pedestres, principalmente se estes estiverem com cores escuras de roupas.

Desta forma, a visão noturna é amplamente comprometida e pode resultar em acidentes fatais.

Por isso é imprescindível consultar um médico oftalmologista para diagnosticar o mais breve possível a presença da catarata ou outra doença da visão, bem como evitar o consumo exacerbado do álcool.


Fadiga Visual atinge adultos e crianças – Entenda o que é

A tecnologia está presente em praticamente todos os momentos, sobretudo no uso de aparelhos móveis como tablets, smartphones e celulares, seja em momentos de descontração ou profissionais. O problema é que o uso abusivo e constante destes aparelhos acaba contribuindo para a incidência de um fenômeno de saúde ocular denominado fadiga visual.

fadiga-visual

Fadiga visual digital

Chamada de fadiga visual digital, esta problemática é caracterizada pela somatória de alguns sintomas e fatores como:

• Incômodos na região do pescoço;
• Olhos secos;
• Cansaço;
• Dores nos ombros;
• Dores de cabeça;
• Vistas embaçadas, etc.

Tais sintomas surgem devido ao excessivo esforço que se faz durante o longo uso destes dispositivos tecnológicos, sobretudo para ler e enxergar.

70% dos adultos norte-americanos sofrem cansaço visual

O alerta é real, uma vez que de acordo com uma pesquisa efetuada pelo instituto Consumer Eletronics Show, nos Estados Unidos, revelou que apenas 30% dos adultos não sofrem com a fadiga visual. Dos 70% de pessoas que sofrem com este problema, o tempo mínimo que eles informaram passar frente a tela de um computador, tablet e celular foi de 6 horas diariamente, enquanto outros chegam a ficar 10 horas ao dia (cerca de 28% dos entrevistados pelo estudo).

Brasil também tem altos índices

Dados da comScore revelam que no Brasil, a média de tempo online é de 27 horas ao mês, colocando o país no topo da lista em toda a américa latina.
Tal fato justifica o motivo pelo qual, cada vez mais adultos e sobretudo crianças – as mais afetadas- apresentam diagnóstico de cansaço visual.

Dicas para evitar a fadiga visual

É importante piscar quando estiver de frente a tela, ao menos a cada 10 segundos, bem como respeitar uma distância correta da tela, cerca de 20 centímetros, por exemplo. Adotar intervalos no uso, também ajuda a evitar a vermelhidão nos olhos, sintoma clássico da fadiga ocular.
Procurar a orientação de um médico oftalmologista é fundamental nesses casos.


Conheça 10 alimentos que melhoram a visão

alimentos-melhoram-visao

Alguns estudos apontam que determinados alimentos atuam positivamente no tocante à saúde dos olhos, bem como podem prevenir determinadas doenças oculares, como por exemplo degeneração macular, catarata, glaucoma, e demais problemas relacionados com a visão.

A seguir, listaremos 10 alimentos que estão entre aqueles que, devido sua composição de nutrientes, são considerados bons para a saúde visual.

Peixes
Peixes que contemplem a presença de ômega 3, caso da sardinha, por exemplo, são considerados benéficos para a saúde ocular.

Alho
Por conter quercetina, vitamina C e selênio, o alho é mais um alimento que faz parte do cardápio daqueles que pretender manter a saúde dos olhos em dia.

Sementes de girassol
A exemplo do alho, a semente de girassol também possui selênio em sua composição, revelando assim um alimento eficiente na prevenção da catarata, por exemplo.

Tomate
Licopeno e vitamina C colocam o tomate como um alimento indicado na manutenção e melhoria da visão.

Couve
A couve possui zeaxantina e é rica fonte de vitamina A.

Espinafre
Zeaxantina, luteína e vitamina A são algumas das sustâncias positivas à visão encontradas no espinafre.

Ovos
Um dos alimentos que melhoram a visão mais indicados para a saúde é o ovo, em especial a gema. Além de ter em sua composição elementos como a lecitina e a luteína, possui ainda zinco e cisteína, sendo fonte de vitaminas, tais como A, B12 e D.

Brócolis
Dentre os alimentos que melhoram a visão, não se pode deixar de mencionar o brócolis, fonte de vitamina C e sulforafano.

Cenoura
Alimento de suma importância para a visão, principalmente por ser uma rica fonte de vitamina A.

Abacate
Provavelmente o principal dentre os alimentos que melhoram a visão, temos no abacate a fruta com maior presença de luteína. Atua fortemente na prevenção de degeneração macular e catarata, e ainda conta com o reforço de vitaminas como A, B6, C e E.


Conheça as doenças mais estranhas que podem aparecer nos olhos

doencas-visao

Há doenças bem comuns no que diz respeito aos olhos, o que desperta cuidados e atenção das pessoas devido a saúde ocular, no entanto, há algumas doenças incomuns, consideradas estranhas e diferentes, que também podem surgir, e que poucas pessoas têm conhecimento. Vejamos algumas a seguir.

Síndrome do olho de gato

Doença do tipo cromossômica, a síndrome do olho de gato é extremamente rara, e pode ocorrer já no nascimento. O nome se deve a semelhança com o olho do bichano, uma vez que nesta situação a íris se estica e a pupila é mais estreita.

A gravidade desta síndrome se dá pelo fato dela atacar não somente a visão, mas também ouvidos, coração, e rins, entre outros órgãos. O tratamento por meio do uso de óculos pode ajudar na melhora da visão.

Herpes ocular

Causada pelo vírus vericela-zoster, a herpes ocular se caracteriza pela presença de uma ferida na região da pálpebra. Pode atingir a córnea e até mesmo na região interna do olho, causando a cegueira temporária.

Heterocromia

Animais como gatos e cavalos comumente possuem a heterocromia, uma situação que se caracteriza pela diferença na cor de um dos olhos. No entanto, tal fato pode ocorrer também em seres humanos.
Esta rara condição não causa problemas de visão, porém, se trata de um caso extremamente raro, que algumas celebridades -caso do cantor David Bowie- foram acometidas.

Estrela no olho

Ao que se sabe, em todo mundo só foi registrado um caso de estrela no olho. No caso, se tratou de uma catarata em forma de estrela.

Policoria

Quase não há casos de policoria no mundo, o que ressalta o quão raro é a incidência desta anormalidade. Ela se configura pela presença de várias pupilas em apenas um olho, localizadas sempre na mesma íris.
Você já ouviu falar destas doenças? Conhece alguma doença rara nos olhos? Conte para nós nos comentários.


6 Dicas para proteger a visão das crianças

A saúde ocular deve ser incentivada desde a mais tenra idade. Sobretudo em épocas de verão, sol e férias, é comum que alguns pais adquiram óculos de sol para proteger a visão das crianças, no entanto, muitas vezes deixam de lado fatores de segurança como a procedência do produto.

6-dicas-visao-criancas

Pontuamos a seguir, 6 dicas para proteger a visão das crianças e evitar que elas desenvolvam alguma doença ocular oriunda do uso de óculos de má procedência.

1. Verifique se os óculos oferecem 100% de proteção UV
É de extrema importância que os óculos ofereçam 100% de proteção UV. Somente assim a visão da criança é de fato, protegida.

2. Perceba se o ajuste dos óculos no rosto é o ideal
Se os óculos forem muito largos ou muito apertados, certamente a criança sofrerá desconforto no uso do artefato. Portanto, é preciso procurar óculos que se ajustem de maneira harmoniosa e equilibrada ao rosto da criança;

3. Seja paciente
É comum que crianças ofereçam certa resistência quando começam a usar óculos. Sendo assim, procure manter a paciência, pois em breve elas se acostumam e até gostam da novidade.

4. Invista em armações mais seguras
Principalmente para crianças mais ativas, praticantes de esportes e afins, é indicado o uso de armações mais resistentes e presas na região da nuca.

5. Escolha lentes resistentes
É comum que crianças caiam e com isso, acabem arranhando e até mesmo quebrando as lentes dos óculos. Uma forma de se prevenir neste sentido é investir em produtos mais resistentes e duráveis. Lembre-se sempre que o mais importante é a segurança da criança.

6. Uso dos óculos de sol e de grau
Se a criança passou pelo oftalmologista e teve algum problema de visão diagnosticado, resultando então na necessidade do uso de óculos de grau, é importante solicitar ao médico oftalmologista, caso ele não tenha indicado, a receita similar para o uso dos óculos de sol. Ambos são necessários para a saúde visual da criança.